O corpo de um rapaz de 15 anos, de nacionalidade romena, foi encontrado, esta segunda-feira, no fundo da caixa do elevador de um prédio, cuja construção está parada, na Avenida da Europa, em frente ao Tribunal de Viseu.

O jovem era dado como desaparecido desde o passado sábado, tendo sido formalizada uma participação à PSP. Esta segunda-feira, cerca das 11 horas, o mesmo familiar regressou à esquadra a informar que o irmão continuava desaparecido, acrescentando que fora visto pela última vez na Avenida da Europa.

“De imediato mobilizámos os meios necessários e foi batida a avenida, de um lado e de outro”, explicou ao JN uma fonte das autoridades policiais.

Quando os agentes chegaram às traseiras do prédio, aperceberam-se de um portão aberto, no rés-do-chão, que assim estaria há vários dias. “Detetaram o corpo no fundo de uma das três caixas do elevador, que está cheia de água”, adiantou a mesma fonte. Abaixo do rés-do-chão existem duas caves.

Causas desconhecidas

As causas da morte estão a ser investigadas pela Polícia Judiciária, que esteve no local. O cadáver foi transportado para o Instituto de Medicina Legal para ser autopsiado. No local estiveram os bombeiros voluntários e os municipais de Viseu e o delegado de saúde, que decretou o óbito.

A vítima, tal como o irmão, não residem em Viseu. “São indivíduos sem residência fixa, que se vão deslocando para as cidades onde decorrem eventos com grande concentração de gente para pedirem dinheiro”, informou uma fonte policial.

Em Viseu, foram vistos nos últimos dias na feira de S. Mateus e em vários parques de estacionamento da cidade.

O prédio onde o jovem foi encontrado, tem várias chapas derrubadas, por onde é fácil entrar. No interior, são visíveis garrafas de sumo, cerveja e de espumante.

Fonte: JN