A CGD vai passar a cobrar aos clientes por cada atualização da caderneta que seja realizada ao balcão do banco.

A tradicional caderneta é um símbolo da CGD, mas atualizar este documento no balcão do banco com os últimos movimentos vai passar a custar um euro, a partir de Maio. Esta é uma das alterações no preçário da Caixa.

Dirigir-se ao balcão da CGD e pedir que sejam atualizados os movimentos e o saldo na caderneta vai passar a ter um custo. Quem escolher dirigir-se a uma agência para fazer esta atualização, em vez de utilizar uma máquina para o fazer, terá de pagar um euro por cada atualização.

Este custo adicional para os clientes entra em vigor no início de Maio e é mais um passo para incentivar a utilização de meios eletrónicos, em detrimento da ida ao balcão.

Mas esta não é a única alteração no preçário da Caixa. Esta mudança surge no âmbito de uma atualização dos preços cobrados pelo banco estatal em vários serviços. Anuidades de cartões, requisição de cheques, depósitos à ordem, transferências ou custos para certidões estão entre os serviços afetados pelas alterações ao preçário introduzidas no início de Abril e de Maio.
Fonte : Negócios