Um recibo é um comprovativo de pagamento com validade fiscal.

Quando se emite um recibo comprova-se que se recebeu o valor total do produto ou serviço adquirido. Serve também de prova ao cliente de que este pagou a totalidade do valor.

Por exemplo, ao receber o pagamento da compra de um jornal a papelaria deverá emitir a fatura e o recibo (muitas vezes emitido automaticamente) ou um documento que agregue ambos – Fatura-Recibo.

Também é possível emitir a fatura e, posteriormente , recibos à medida que o cliente for efetuando pagamentos. Gerir a conta corrente dos clientes é um tipo de pagamento que pode ser configurado no seu programa de faturação.

Por norma, um Recibo deverá ter os seguintes elementos:

  • Data da transação;
  • Dados do comerciante: nome, morada e identificação fiscal;
  • Dados do cliente: nome, morada e identificação fiscal (facultativo);
  • Descrição dos produtos e/ou serviços faturados: quantidades, preço sem imposto, taxas de IVA e valor total.

Qual a diferença entre Fatura e Fatura-Recibo?

A Fatura é o documento descritivo da compra efetuada: data, dados do comerciante e do cliente, produtos e/ou serviços, taxas de IVA e valores.

O Recibo é o documento que comprova que o cliente pagou a totalidade dos produtos ou do serviços adquiridos.

A Fatura-Recibo agrega os dois documentos referidos anteriormente. Esta só pode ser emitida quando a data da fatura e a data de pagamento coincidem.

É possível anular Faturas-Recibo?

Caso seja necessário corrigir uma fatura-recibo o procedimento recomendado pela Autoridade Tributária é a emissão de uma nota de crédito.