Os condomínios têm, atualmente, uma dimensão cada vez maior e são planeados à escala da prossecução de objetivos de sustentabilidade dos edifícios e de proteção da envolvente ambiental.

A componente de manutenção dos equipamentos existentes, a conservação dos edifícios e a diversidade de questões abordadas pelo administrador na gestão do condomínio conduzem à exigência, por parte dos agentes que nela atuam, de competências específicas nessa área, a par das garantias de idoneidade, profissionalismo e responsabilidade ao exercício da atividade de administração de condomínios.

A APEGAC considera que é a todos os títulos recomendável a contratação profissional da administração do condomínio, porque:

A condição de proprietário de um imóvel implica uma série de obrigações de caráter legal, fiscal e técnico que não estará facilmente ao alcance de todas as pessoas.

A gestão profissional dos recursos comuns do condomínio por uma entidade profissionalizada poderá e deverá ser mais eficiente que a administração interna e isolada do mercado.

Um dos principais fatores críticos da vida em condomínio é o do relacionamento entre vizinhos.

A contratação de uma administração profissional é uma forma de assegurar a equidistância na relação da administração com todos os condóminos.

O património imobiliário, seja a habitação própria da família ou um bem de investimento, tem grande importância no contexto económico familiar e o valor despendido na sua gestão e potencial valorização é a todos os títulos recomendável.