A possibilidade está prevista no programa do governo, afirmou o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social no Fórum TSF.

Vieira da Silva frisa que o risco não é iminente, mas a Segurança Social enfrenta desafios sérios. Por isso, o ministro diz que é preciso alargar a base de financiamento e uma parte poderia vir dos impostos sobre os lucros.

O ministro admite criar um imposto sobre os lucros das empresas para financiar a Segurança Social, embora esse financiamento seja apenas uma pequena parte, para não penalizar a economia.

Fonte: TSF