Encontrou humidade em sua casa e não sabe por onde começar, para resolver o problema?

Enfrente este contratempo dispondo de alguma informação que poderá contribuir para a sua decisão  sobre como, quando e o que deve fazer para o solucionar de forma definitiva e, sobretudo, tendo em conta que os pré conceitos de senso comum, sobre as humidades, mais não fazem do que aumentar o problema.

 

HÁ REMÉDIOS CASEIROS QUE ACABAM COM A HUMIDADE.

FALSO. – Alguns produtos químicos, como zeólito, carvão ativado ou cloreto de cálcio, absorvem a humidade com eficiência, mas raramente são usados ​​como dessecantes, porque reagem com a água, são altamente reativos em geral ou possuem outras propriedades indesejáveis, pelo que podem diminuir a sensação de humidade no ambiente, mas não são apropriados para acabar com o problema de forma definitiva.

O MOFO OU BOLOR DESAPARECE COM PINTURA.

FALSO. – O mofo ou bolor é um sinal de que o edifício tem humidades estruturais. Limpar as superfícies afetadas e aplicar uma tinta hidrófuga não faz com que o bolor desapareça, simplesmente o oculta.

É uma questão de tempo até que volte a aparecer com as graves consequências para a saúde que a humidade representa.

 

AS HUMIDADES APARECEM SEMPRE NAS CAVES.

FALSO. – As origens dos diferentes tipos de humidades nem sempre estão relacionadas com o contacto direto com o solo.

Um 4º andar pode apresentar problemas de condensação devido a um isolamento deficiente.

O primeiro passo é sempre a observação da mancha que se forma na parede para diagnosticar corretamente o problema.

 

AS HUMIDADES APARECEM SÓ NO INVERNO.

FALSO. – Apesar das manifestações de humidade serem mais evidentes no inverno, não é verdade que no verão elas desapareçam completamente.

O subsolo continua húmido devido às chuvas de inverno, de modo que a água continua a infiltrar-se nos muros e nas estruturas betonadas. Dessa forma, a combinação de temperaturas elevadas com uma percentagem elevada de humidade no ambiente, pode provocar mais um problema de condensação.

As humidades no verão podem notar-se rapidamente, devido à facilidade em aparecerem odores pouco agradáveis nos meses de mais calor. E acima de tudo, são visíveis as manchas e os bolores nas paredes, indicando que o problema terá aumentado e tornando-se, por isso, necessário aplicar uma solução de raiz.

 

O PROBLEMA DEVE SER COLOCADO NAS MÃOS DE UM ESPECIALISTA.

VERDADEIRO. – As empresas especializadas na eliminação das humidades têm maior experiência, conhecimentos técnicos e profissionais especializados em empresas focadas no setor.

Um diagnóstico mal feito do problema e uma má execução do tratamento podem aumentar o problema inicial, originando maiores custos e mais riscos para a saúde.

As melhores empresas especializadas no mercado, contam com técnicos qualificados e o apoio de laboratórios de investigação especializados no desenvolvimento de soluções comprovadas que erradicam de forma definitiva as humidades estruturais e podem oferecer até 30 anos de garantia.

 

QUE TIPOS DE HUMIDADE SE PODEM HABITUALMENTE ENCONTRAR EM EDIFÍCIOS?

 

Em função das suas características, podem diferenciar-se três tipos de humidade estrutural:

Em primeiro lugar, as que aparecem por CONDENSAÇÃO devido ao excesso de humidade no ambiente. Podem surgir pela atividade diária ou por uma ventilação deficiente das divisões.

Em segundo lugar, as humidades por CAPILARIDADE, que ascendem dos cimentos e muros, aproveitando-se da porosidade dos materiais como amontoados ou azulejos. Este tipo de humidade pode debilitar a estrutura dos edifícios e ainda aumentar o desconforto e os custos com o aquecimento.

Por último, existem humidades por INFILTRAÇÕES LATERAIS que aparecem nas estruturas construídas debaixo do nível do solo e onde a água do exterior se infiltra lateralmente até ao interior. Este tipo de humidades constitui uma séria ameaça para a estabilidade e segurança da construção.

Conviver com qualquer um destes tipos de humidades implica, necessariamente,  graves problemas para a saúde.

Os problemas respiratórios, alergias, doenças reumáticas e ósseas, ou ainda, complicações dermatológicas, aparecerem ou acentuam-se se tiver humidade no seu lar, sobretudo, pessoas idosas, grávidas ou crianças, que são os grupos de população mais vulneráveis às consequências da humidade.

 

Este artigo tem a colaboração da :  MURPROTECT