No que diz respeito aos ascensores, o desgaste devido à utilização é um processo natural.

A atualização de um ascensor com tecnologia recente ou novos componentes mecânicos é uma ação de manutenção que irá aumentar o desempenho do equipamento e que pode adaptar-se facilmente ao aparelho já existente.

Um funcionamento eficiente, a redução do consumo de energia, o cumprimento da regulamentação atual, a maior segurança e confiança, além do aumento do valor da propriedade são algumas das vantagens da modernização de um elevador. Máquina, comando, cabina, portas, botoneiras e indicadores são os componentes que podem ser substituídos nos sistemas existentes. Muitas vezes, dependendo do tipo de solução aplicada, a solução não tem que ser necessariamente ampla para se obter resultados significativos.

 

Quando uma máquina opera mais de 20 anos, os seus custos de manutenção aumentam exponencialmente e a sua substituição é aconselhada, de forma a cumprir novos critérios de segurança, nomeadamente a norma europeia EN 81-20. A máquina sem redutor DR SGB 142, , é uma opção com tecnologia Gearless, que permite maior rendimento e gera menos ruído. Baseada nos novos elementos de tração, que substituem os cabos de aço, tem um sistema de duplo travão e capacidade de carga de 180 a 1250 kg.

Ao nível eletrónico, a substituição do comando é uma opção que permite melhor desempenho, mais rapidez e economia. Uma das opções é o CO BX, um comando inteligente apto para grupos até três ascensores, com número de paragens até 30, velocidade até 1,75 m/s e curso de 75 metros. Com elevada capacidade de gestão de tráfego, o CO MX é outra opção, apta para grupos até oito ascensores, com número de paragens até 60, velocidade até 4 m/s e curso de 200 metros. Ambos permitem facilidade de atualizações futuras.

Para maior segurança, capacidade de transporte e conforto, a substituição das portas do elevador é outra solução de modernização que leva à poupança de tempo e aumento da acessibilidade. Esta pode ser feita ao nível de substituição de porta de cabina e patamar, porta de cabina ou porta articulada. Também a cabina pode ser modernizada, tanto pela otimização do espaço como pela decoração.

Relativamente à facilidade de utilização, a substituição das botoneiras e indicadores aumenta a facilidade de leitura e a adequação a passageiros portadores de deficiência, tornando os edifícios mais inclusivos. A sua substituição pode acrescentar, por exemplo, a possibilidade de anúncio vocal, braille, confirmação de chamada visual e acústica.