Para o destino de financiamento Aquisição de Habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos subiu para 0,946%.

A taxa de juro no crédito à habitação ficou nos 0,932% em junho, subindo ligeiramente face aos 0,903% de fevereiro, revelou o Instituto Nacional de Estatística esta segunda-feira, 20 de julho.

“Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro subiu de 0,845% em maio para 0,900% em junho”, adiantou uma nota do INE

Para o destino de financiamento Aquisição de Habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos subiu para 0,946% (+2,8 p.b. face a maio). Nos contratos celebrados nos últimos 3 meses, a taxa de juro para esse destino de financiamento fixou-se em 0,887%.

No mês em análise, o capital médio em dívida aumentou 116 euros, fixando-se em 54.126 euros. A prestação média aumentou um euro, para 228 euros. “Deste valor, 42 euros (18%) correspondem a pagamento de juros e 186 euros (82%) a capital amortizado”, explicou o INE. “Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação subiu para 275 euros”.